26 de Junho: Dia Internacional de Apoio às Vítimas de Tortura

 

Em 12 de dezembro de 1997, pela resolução 52/149, a Organização das Nações Unidas (ONU) instituiu o dia 26 de junho como o Dia Internacional de Apoio às Vítimas da Tortura. Nessa data, em todo o mundo, são realizadas ações para alertar a sociedade sobre os efeitos da tortura, publicar os mecanismos de suporte às vítimas e preservar a memória para que essas pessoas não abandonem a luta por justiça e reparação.

A tortura é um crime sob a lei internacional. De acordo com todos os instrumentos relevantes, é absolutamente proibida e não pode ser justificada sob nenhuma circunstância.

Em 26 de junho é comemorado o Dia Internacional de Apoio às Vítimas de Tortura. A data foi instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1997, sendo realizada no mesmo dia em que foi assinada a
Convenção contra a Tortura, criada em 26 de junho de 1987, por parte dos Estados-membros da Organização.

 

Que efeitos a tortura tem sobre as vítimas e os seus familiares?

Para a maioria das vítimas, a tortura e outras formas de maus-tratos são o início de um pesadelo sem fim.
As consequências físicas são sérias e podem ser irreversíveis, em alguns casos causando até mesmo a morte da vítima. No entanto, também é importante ter em mente que as cicatrizes psicológicas podem ser mais profundas e duradouras. Quase sempre exigem uma longa reabilitação.

Além disso, a dor e as lesões causadas pela tortura não são sentidas somente pelas vítimas diretas, mas também pelos seus familiares e amigos. O bem-estar e a dignidade de crianças, pais, cônjuges e outros parentes e amigos também estão sendo atacados. Por último, mas não menos importante, a tortura tem um impacto sobre os perpetradores e os seus superiores, independente de estes estarem agindo segundo ordens específicas ou por ignorância, profunda convicção, pressão social real ou inferida, ou interesse próprio.

Finalmente, a tortura e outras formas de maus-tratos têm um efeito sobre toda a sociedade.

fontes: biblioteca virtual em saúde- gov
e comitê internacional da cruz vermelha.

Informação salva vidas